30 de dezembro de 2009

BUSTOS - 'O BARRILITO' RECUPERA CAIXA DE CORREIO. HAJA FOGUETES ...





O ano’09 horribilis está a fechar a tenda com duas boas notícias entre uma escolha de uma estreita mostra.
A primeira foi anunciada por Milton Pires: “Após reclamação do Agostinho Pires, a caixa de correio foi reposta no seu local!”

E a segunda, foi a última sessão da Assembleia de Freguesia de Bustos ter decorrido com a bênção da unanimidade unânime, segundo a leitura de “Assembleia de Freguesia: as primeiras impressões, 29.12.09, de óscardebustos. Assembleia que será comentada em outro local.

NB tem-se oposto à tentativa de o serviço dos «CTT» pretenderem transitar para a esfera da Junta de Freguesia. Bustos tem-se acomodado. A Junta de Freguesia não tem mostrado força reivindicativa para exigir a permanência da estação. E a majestática empresa dos CTT aproveita a fraqueza da Junta de Freguesia.

Uma machadada nos utentes da estação ocorreu na prestação a meio tempo do serviço no período de Verão. (1) A ignorância dos CTT era tal que aconselhava os utentes a servirem-se dos CTT da Mamarrosa. Os CTT desconhecem que os habitantes da Azurveira estão mais perto da Palhaça. Os CTT desconhecem que até Ouca serviu Bustos …



Paralelamente ao fecho parcial, acontece o desaparecimento da caixa do Correio instalada junto a ’O Barrilito’. A afronta dos CTT foi sentida em silêncio. E lamentos. "Então agora tenho de ir à estação?”.., ‘Porque tiraram a caixa?’ Explicações? Ora ora…
NB em 2 e 3 do 11 ergueu a sua voz. Das ‘forças vivas, nem uma brisa se notou.

Entretanto Manuel Agostinho Pires faz sentir em toda a rosa-dos-ventos a força da sua indignação. A resposta não foi na volta do correio, mas quase.

A Caixa Postal do ‘Correio’ foi reposta… sem pompa.

Por conhecimento directo,para cartões da UNICEF de boas festas adquiridos já não havia envelope correspondente. É sinal que esgotou. Também se pode inferir que a estação dos CTT de Bustos não tem tão pouco movimento como se pretende propalar.

A Junta de Freguesia não deve embarcar no canto da sereia dos negociadores dos CTT. Bustos tem de honrar o património vivo conquistado a pulso pelos cabouqueiros da ‘querida estação’.
Agora que a unanimidade é unânime na Assembleia de Freguesia talvez se construa um escudo protector para que a nova Junta de Freguesia possa defender a permanência da Estação dos CTT, mesmo que o blá blá blá saído dos gabinetes da união europeia legislem ou tenham legislado no sentido de sacrificar as populações, transferindo o serviço para privados.

Não se pode esquecer que os CTT instalaram autênticas lojas de livros, de papelaria e de discos [CDs] em concorrência com o comércio local. Por acaso pagam alguns impostos às autarquias onde exercem essa actividade comercial?

Uma conclusão.

‘O Barrilito’, leia-se Manuel Agostinho Pires, ensinou o caminho a usar na defesa dos direitos da comunidade...

Haja foguetes em dia de S. Silvestre – o último santo do ano que autoriza a folia da boa saída de 2009 e melhor entrada em 2010.
--
(1)(2) http://noticiasdebustos.blogspot.com/2009_07_01_archive.html
aqui ... aqui

________
sergio micaelo ferreira

29 de dezembro de 2009

Assembleia de Freguesia: as primeiras impressões

Assisti ontem à noite à 1ª reunião de trabalho daqueles que elegemos para nos representarem na Assembleia e na Junta de Freguesia de Bustos.
A reunião destinou-se, essencialmente, a discutir e votar o chamado Plano Plurianual de Investimentos (PPI) e Orçamento para 2010, documento que a Junta submeteu à apreciação dos 9 membros da Assembleia, como manda a lei.
Confesso que gostei do que vi e ouvi. Desde logo, porque a sala encheu de bustuenses interessados em acompanhar o desempenho dos nossos eleitos locais.
Mas gostei, sobretudo, duma nova realidade social e política que vai despontando em Bustos: finalmente, os destinos da freguesia estão nas mãos duma nova geração de eleitos locais.
São inexperientes, dirão. Ainda bem.
A obrigação dos mais velhos, dos chamados “tarimbados”, é indicar aos que agora despontam algumas pistas, como explicar-lhes como é que uma assembleia funciona. Não é a de lhes transmitir ou incutir os vícios e truques da velha política. Deixemos que actuem pelas suas cabeças e dêem a conhecer o que pensam sobre Bustos, que projectos e ideias defendem.
Começando pela Mesa da Assembleia: a Presidente (Áurea Simões) não precisa de experiência política para coisa nenhuma, porque sabe dirigir uma reunião e manter-se equidistante. É quanto basta.
Quanto à oposição (ou oposições), soube ocupar o seu lugar e colocou questões pertinentes (Regina Alves, pelo PSD e Milu Francisco, pelo PS). O Presidente da Junta (Duarte Novo) soube responder e cumpriu o seu papel, ainda que sejam mais do que muitas as questões em aberto.
Todos eles são bustuenses jovens. Bem pode dizer-se que a Assembleia girou à volta desses novos eleitos, pois foi deles que nasceu o toque mágico da sessão.
Quanto ao resto, o Plano e Orçamento foi aprovado por unanimidade, o que representa um bom começo, embora a experiência nos ensine que virão tempos de luta mais intensa e posições mais extremas.

É assim que funciona a democracia.
oscardebustos

28 de dezembro de 2009

BUSTOS - VALETAS PARA O PARQUE DA JUNTA procuram-se

.

.

O Parque da Junta de Freguesia de Bustos vai ser um sinal de gerência de abandono. No início era o “green” de 9 buracos de minigolfe, era equipamento para os confins da idade do homem [publicidade a preceito circulou pelos membros da assembleia]; era parque de merendas; era anúncio "à boca calada" do porco no espeto para a inauguração.
Era...


A tudo a «ribeira? de Bustos» (in Arsénio Mota) assistia, bem controlada pelo encanamento.

Entretanto a chuva cai. A água cumpre a viagem. O destino é o mar salgado pelas ilusões.
Mas, teimosamente, o poço, verdejante incha com tanta água. E resolve expulsar a que tem a mais. Interroga-se para onde. Sorrateiramente, a água, pingo atrás de pingo, gota a trás de gota, decide invadir o areão e atirar-se à «ribeira? de Bustos». Encontrado o rasto, fica desenhada mais uma fieira a pedir valeta de drenagem.
As piscinas, furtivamente geminadas na fronteira do Parque da Junta de Freguesia não trazem incómodo, são espelho de água e que até dão uma certa beleza ao espaço do green.
O Parque da Junta de Freguesia de Bustos, que se antevia ser o orgulho da despedida, vira engulho para o novo mandato.
Tudo é relativo.
Pois.
___
Pf. não façam muito barulho que o Polidesportivo está a dar descanso ao maltratado-“piso” - que apenas foi piso para amostra...

BUSTOS'2010 ESTÁ NA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA


27 de dezembro de 2009

HOMENAGEM A JOSÉ ESTÊVÃO - 26 Dez (1809 - 2009)


26 Dez. 1809 - 26 Dez.2009
"Como militar, como jornalista, como tribuno, José Estevam é a mais nobre representação do horror à tirannia"

Simões Dias, 1889
__________

SERIEDADE GOVERNAMENTAL
«Nos antigos Conselhos da França, porque havia tribuna e imprensa, havia mais seriedade, e a seriedade é indispensável em todos os Governos. Pode um Governo qualquer ser forte, arrojado, destemido e arrogante, ter estas qualidades e quantas lhe queiram atribuir: se isso não for sério não é Governo, e a seriedade é mais para ser sentida do que definida.»
O governo de um só homem é o governo mais perigoso de todos os governos; é verdade antiga, mas não é mau repeti-la. A liberdade de imprensa e da tribuna não são feitas para desafogar paixões e contentar ambiciosos: são instituições indispensáveis para opor vontade a vontade, parecer a parecer, opinião a opinião e tirar destas oposições as máximas e expedientes de razão, de justiça e de moralidade, com que só se governam os povos.

SOLDADO FIEL
«Sr. Presidente, estas minhas observações não falsas, são a expressão duma verdade marcada com o cunho da história e da experiência; também elas me não são sugeridas pela minha ambição particular, porque ela está em breve terminada; sirvo há catorze anos o país, passei das brechas da Serra do Pilar para as brechas de S. Bento; numa e noutra parte servi como soldado valente e fiel.»

ESPÍRITO DE IMPARCIALIDADE
«Nós não podemos apresentar-nos decentemente em público se nos deixamos vencer pelo espírito de parcialidade; deste modo não fazemos a justiça que devemos uns aos outros. Eu mesmo cedo de certas fórmulas de discurso e de certa forma de frases, porque quero evitar todo o azedume, quero mesmo, além de justo, ser muito indulgente com os meus adversários, para que eles me façam justiça também; e eu digo que quero ser muito indulgente, respeitando as suas pessoas, que quero ceder mesmo de qualquer direito que me pertença, porque é este um sacrifício que pode ser praticado por um homem público sem, contudo, o desautorizar nem alterar a sua situação.»
(…)

Aveiro, Abril 21’1861
José Estêvão

___________
Extr. de Homenagem a José Estêvão. 26Dez2009 da Editorial Moura Pinto, na comemoração do Bicentenário do seu Nascimento

BUSTOS - ABC NOVO MANDATO SOLETRA PAULO ALVES.

Com um expressivo 30 votos a favor e um voto em branco, a Assembleia Eleitoral da Associação de Beneficência e Cultura de Bustos confirmou a lista dos Órgãos Sociais.


MESA DA ASSEMBLEIA

PRESIDENTE … JORGE COSTA GRANGEIA
PRIMEIRO SECRETÁRIO … SÉRGIO PATO
SEGUNDO SECRETÁRIO...SUSANA MARISA MARTINS NUNES

CONSELHO FISCAL

PRESIDENTE … MANUEL DA CONCEIÇÃO PEREIRA
VOGAL … MÁRIO RUI BELINQUETE VIEIRA RODRIGUES.
VOGAL … CARLOS MANUEL DA SILVA SANTOS
SUPLENTES … MANUEL TAVARES ROMÃO E
MARIA CLERIA S. CAMPOLARGO

DIRECÇÃO

PRESIDENTE… PAULO JORGE RAMALHO ALVES
VICE-PRESIDENTE … ELSA PIRES.
TESOUREIRO … PLÁCIDO CARRIÇO.
PRIMEIRO SECRETÁRIO … MARISA RODRIGUES MAIA DE OLIVEIRA SILVA
SEGUNDO SECRETÁRIO… YESSICA COSTA.
VOGAL… JOSÉ LUÍS MARTINS.
VOGAL ... JORGE HUMBERTO PEDREIRAS.

SUPLENTES DA DIRECÇÃO

ANTÓNIO PIRES DUARTE
EMILIA GLÓRIA DA SILVA AIRES
CARLOS ALBERTO FERREIRA ALVES
_________

Ânimo para ultrapassar os escolhos que impedem o Palacete de estar ao serviço da sociedade.
Bom e frutuoso trabalho.

24 de dezembro de 2009

ÚLTIMA HORA: ADIADAS ELEIÇÕES NA SOBUSTOS


As eleições para a direcção da Sobustos foram adiadas. De acordo com um comunicado da Mesa da Assembleia Geral “não estão reunidas condições para a realização das eleições no dia 26, sob pena do acto eleitoral poder vir a ser impugnado, o que só desprestigiaria a Associação”.

Esta tomada de posição acontece depois de no passado dia 22 ter sido entregue na secretaria da associação uma carta do associado Diamantino Ribeiro a solicitar o cancelamento do acto eleitoral, alegando este que a eleição seria ilegal por as listas terem sido entregues fora de prazo.De facto, na Assembleia Geral do dia 27 de Novembro, foi decidido que as eleições para os novos órgãos sociais teriam lugar no dia 26 de Dezembro de 2009 e que as listas concorrentes seriam apresentadas até ao dia 11 de Dezembro.

Ora aconteceu que nenhuma lista foi entregue até essa data, pelo que, como é natural, o prazo foi prorrogado por mais uma semana.

No dia 17 foram recebidas duas listas, uma presidida pela actual presidente, Aurea Simões, outra liderada por Humberto Reis Pedreiras. Verificou-se que esta última lista não estava completa (faltam 2 suplentes) incluindo outros lapsos.

Todas estas circunstâncias levaram ao adiamento do acto eleitoral, o que a nosso ver é uma decisão correcta e adequada. Porque evita conflitos e polémicas futuras permitindo que, calma e civilizadamente se resolvam as questões formais. Quando os formalismos legais estiverem resolvido, vai-se a votos. É uma lição de bom senso e civismo que, estimamos, seja compreendida por todos.

NB

23 de dezembro de 2009

CARTA AO PAI NATAL DE BUSTOS


Pai Natal.
Gostei muito que tivesse havido festa do pai natal. Este ano a festa não foi feita no clube… “por não haver lugar para estacionar os carros da comitiva que acompanha o senhor director”, ouviu-se, …que o clube já era pequeno para receber tantos convidados… que não queriam a festa no clube porque ninguém está interessado em comprar o salão do aconchego…
Com tanta justificação, fico sem perceber os adultos e as adultas.
Cada um parece ter sempre qualquer coisa escondida no sapato, digo na manga. Estes políticos são uns mestres…
A escolha deste ano também caiu bem. Mas, pai natal, por mais um bocadinho, a festa podia ter sido feita no espaço inovação, teria enchido páginas dos jornais e até o Notícias de Bustos teria passado por lá, digo eu...
Gostei muito que tivesse havido festa do pai natal. Para o ano será melhor para recuperar os anos em que o outro senhor director não tinha disposição para juntar as associações.
Pai natal, por falar em associações, não te esqueças de enviar com antecedência os convites para todas as associações de Bustos, a propor-lhes a participação na grande festa que fazem em tua honra. Aquela de entregar o convite na véspera é um truque baixo e de intenção fácil de perceber.
Pai natal, tenho de fazer um trabalho sobre a Bairrada para as minhas férias. Perguntei à minha avó, ao meu tio, à minha irmã, e a mais gente e todos encolhiam os ombros. Diziam que a Bairrada já não existia, …que era a terra do leitão e da pinga… que era muito novo para saber daquelas coisas. O que valeu foi a internet. O meu primo venezuelano ajudou-me, mandou o endereço do blogue ACUREP - Associação Cultural e Recreativa da Pedreira …que lá estava o que procurava.
Contei ao meu Pai e ele ficou furioso.
Atão o tiArsénio de Bustos fez a ajeb (?), juntou as pessoas da Bairrada, publicou livros, andou por todas as terras da Bairrada e os livros vão para a pedreira?
Oh pai natal, desde quando os adultos enchem as pedreiras com livros? A minha mãe disse-me que não escrevesse esta pergunta. Disse-me que era muito novo para compreender. O meu pai não foi da mesma opinião.
Oh pai natal, andam-me a esconder alguma coisa.

Oh querido pai natal, faz-me só mais este favor, vai buscar alguns livros sobre a Bairrada à pedreira e deixa-os na biblioteca de bustos que eu nessa noite não estou em casa, vou com os meus Pais a casa dos meus primos.
Se ela estiver fechada, deixa os livros na porta. Não te preocupes. Em Bustos, ninguém os quer ler.

Pai natal, os grandes quando se juntam a comer tremoços ou a jogar a bisca lambida dizem que Bustos está cada vez mais longe de Oliveira do Bairro. Eu só perguntei se a estrada também esticava como o elástico e mandaram-me calar… que a conversa era só para os grandes.
Pai natal, podes explicar porque é que Bustos está cada vez mais longe de Oliveira do Bairro?
Recebe um passou bem do
abcdefghijklmnopqrstuvwxyz, identificado

ELEIÇÕES - CASAL CONDOMINA NO CENTRO DE BUSTOS E SÓBUSTOS … EM ESPERA




SÓBUSTOS - Ainda não está escrito preto no branco, mas o que se pensava ser tão pacífico como o oceano, eis que o processo eleitoral está aparentemente inquinado…
Pelas movimentações, tudo indiciava o aparecimento de duas/três listas. Um claro sinal de pujança dos associados. Estão/estiveram “duas listas” na mesa para validação.
O modo de condução dos episódios seguintes irá condicionar o processo eleitoral.
Na hora do voto pode ser que aconteça surgir apenas uma lista. A liderança irá continuar...
.
O CONDOMÍNIO ABC [Associação de Beneficência e Cultura] ORFEÃO poderá ser liderado por um casal – Em nome da estabilidade do Torreão, diz-se.
A ver vamos se o horóscopo foi bem interpretado.
sérgio micaelo ferreira

Será oportuno revisitar Belino Costa, Casais na Política, NB, 6.10.09
aqui

22 de dezembro de 2009

CARTA DO BRASIL: MARÉ ALTA

MARÉ ALTA
De A. C. Arrais

Mergulho no Notícias de Bustos. Vou sorvendo uma a uma, as referências estampadas e com elas vem as recordações de minha infância, realizando sua caminhada a passar por personagens, lugares e acontecimentos de então. O sentimento da saudade aflora vigorosamente como se estivesse vivenciando agora o passado de quase 60 anos.

Leio: “...... Como disse Mário Reis Pedreiras no seu discurso, “recordar é viver duas vezes a vida”. E imediatamente inicia-se um desfilar de imagens em minha mente: É o Humberto Reis Pedreiras 2 anos mais velho do que eu; É seu pai de saudosa memória.

A família dos Reis Pedreiras era freguês de meu pai, considerado um dos bons alfaiates da região. Manuel Reis Pedreiras e meu pai eram ateus. Aparentemente distraído, eu criança, mas atento ao que adultos falavam, escuto certa ocasião, meu pai em seu atelier, comentar com o Reis Pedreiras:
- Ouvi dizer que já estão elaborando um projeto para a saída da velha igreja daquele lugar, é verdade?
-Não sei, não... Mas espero que seja. Toda a vez que meus bois tem de passar por ali eles embirram com o estreitamento da rua.


E por falar em ateísmo de meu pai, ele veio para o Brasil, em 1950. Um ano depois chamou o resto da família. E logo que chegamos tivemos uma grande surpresa (permitam-me a ousadia de expor o trecho de um livro em gestação): “No primeiro domingo de Brasil, nós, recém-chegados, fomos suspreendidos com um convite feito pela minha madrinha Célia: Assistir à escola dominical da Igreja Batista local, que ela freqüentava. E mais suspreendentes ficamos quando vimos nosso pai, de bíblia na mão, preparado para nos acompanhar.
A esta altura dos acontecimentos eu tomara consciência de que haviam ocorrido três milagres: Havermos chegado ao Brasil, depois de 18 dias de sofrida viagem naquele calhambeque de navio; Meus pais terem conseguido transformar um pequeno quarto, em quarto, sala, cosinha, sala de jantar e oficina de alfaiate; Meu pai, um empedernido ateu, ter se convertido”.

Sim! Não tenho a menor dúvida de que recordar é viver duas vezes a vida!

21 de dezembro de 2009

MILTON COSTA NA RTP


Depois de ter sido recentemente notícia (aqui) o investigador Milton Costa regressa aos noticiários. Desta vez está em causa a descoberta de um micróbio resistente a radiações.

20 de dezembro de 2009

AMADEU MOTA, HOJE


Amadeu Mota - "Amor no carro".

CONJUNTO MUSICAL AMADEU MOTA




Estavamos em 1968. A tradição musical bustuense era assumida por um novo principe de bailaricos e arraias, Amadeu Mota, de seu nome. A foto, feita por profissional, mostra a formação inicial do conjunto musical que, orgulhosamente, exibe a marca de Bustos no bombo.
São quatro artistas frente à objectiva. A saber (da esquerda para a direita):

Edmundo Nogueira, com o ar seguro e olhar dominador, denuncia num subtil sorriso a superioridade, a importância, a força do respectivo instrumento. Ao lado Amadeu Mota, a estrela da companhia, que ergue o rosto e curva olhar, todo ele transpira confiança e optimismo, simpatia e orgulho. Meio escondido pela bateria, Cipriano Nunes tem o olhar perdido, ausente, sonhador. O rosto, sublinhado por uma moderníssima franja, transmite inocência. Por fim o Mário Martins e o seu avançado acordeão. É o único que abre ligeiramente o sorriso, o único que mostra algum desconforto na função de modelo fotográfico.

Fica assim legendada a fotografia. Obrigado ao Carlos Braga pela ajuda e por recordar a publicação do texto “Amadeu Mota: 45 Anos Musicando” que pode ser revisitado aqui. Obrigado também ao Cipriano Nunes, o baterista, que de França nos enviou a fotografia que abaixo publicamos.



Edmundo, Mário, Cipriano, Amadeu. 1968.

19 de dezembro de 2009

AMADEU MOTA: FOTO À PROCURA DE LEGENDA

 
Esta é uma fotografia à procura de legenda. Será capaz de identificar os fotografados, numa das primeiras (senão a primeira) formação do agrupamento musical Amadeu Mota? Ajude-nos a legendar esta fotografia.

Concelho de Oliveira do Bairro] - O PCP e a CDU trabalham para alcançar representação autárquica


A organização concelhia de Oliveira do Bairro do PCP e CDU vão concertar estratégias tendo em vista alargar a sua implantação no eleitorado local necessária para ter representação electiva nos órgãos autárquicos.

Conforme o postal-e “PCP e CDU dinamizam actividade no concelho” de sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009, «A melhoria organizativa do PCP, a dinamização do blogue da CDU e a edição regular de um boletim concelhio a partir do início do próximo ano, são algumas destas medidas».
aqui
sérgio micaelo ferreira

15 de dezembro de 2009

SOLIDARIEDADE PARA COM O MINIGOLFE!



Estamos em plena época natalícia, tempo de caridade, altura propícia para ajudar todos quantos necessitam e lançar campanhas de boa vontade.

O Notícia de Bustos, vivendo o espirito da temporada festiva, lança uma campanha que pretende dar utilidade ao minigolfe, uma campanha que aspira pela realização do primeiro jogo, uma campanha que ajude, de uma vez por todas, o mini a ter golfe.

Caro Leitor, demonstre o seu bairrismo, ofereça aos seus filhos bolas e tacos de minigolfe. E porque não? Ofereça também ao pai, à mãe, ao primo e à tia e, muito especialmente, à Junta de Freguesia.

Vamos dar tacos, muitos tacos! Tacos e bolas suficientes para se poder organizar uma competição. Que tal uns novos Gavetas e Canecas do minigolfe? Com a colaboração de todos chegaremos lá!

Seja solidário! O campo de minigolfe precisa de si!

Ajude o pobre minigolfe, actualmente sem utilidade, sem destino, sem nada!


Notícias deBustos
Dez2009

14 de dezembro de 2009

A.B.C: ELEIÇÕES À PORTA




No próximo dia 26 de Dezembro, entre as 18.00 e as 20:00 horas, realizam-se as eleições para a direcção da Asssociação de Beneficência e Cultura de Bustos. As listas candidatas deverão ser entregues até  ao próximo dia 18.

12 de dezembro de 2009

BUSTOS - ARSÉNIO MOTA NA 'SUA' BIBLIOTECA

5 de Dezembro – Arsénio Mota tem encontro marcado na sua biblioteca. Recebe-o a Exposição fotográfica sobre os ‘anos dourados’ do malogrado Carlos Luzio e uma legião de confrades perfilados em formatura pelas estantes.
A secção dos velhos e cansados computadores na sala anexa, ocupada a cem por cento, não desvia o olhar do silêncio.
É o Arsénio Mota! Conheces?
Estive no jantar comemorativo dos 50 anos de escrita editada e até tenho o livro…
Leste?

Mais à frente, sobre a secretária, exemplares de ‘Bustos – elementos para a sua história’ indiciam que estão a ser consultados …
Há alunos que estão a fazer um trabalho sobre Bustos.

Prazeres Duarte conduz Arsénio Mota.
A exposição sobre Carlos Luzio merece olhar atento – o expositor foi oferecido pelo Licínio Mota. As fotos foram trabalhadas laboratorialmente pela especialista, Michel Mota.

‘E o trabalho e concepção da exposição foi de Prazeres Duarte’, ouve-se de lado.
Há falta de espaço e de mobiliário adequado… ‘desde que haja boa vontade’…
Arsénio Mota passa ao de leve pelo apoio que deu desde o início ao projecto que criou a Biblioteca Municipal de Oliveira do Bairro…




A Biblioteca Fixa da Fundação Calouste Gulbenkian de Bustos, oficialmente suportada pela Comissão de Melhoramentos, é uma realidade desde o dia 18 de Fevereiro’1961. Até ser instalada no Palacete do Visconde foi apoiada por voluntários – que não será demais citar Arsénio Mota, Dr. Assis Rei (que pagou a renda durante vários anos), os irmãos Abel e Manuel Martins ….
‘Não se pode esquecer o percurso da Biblioteca de Bustos. Vive em sítio emprestado mas a ameaça de despejo já tem pairado.
Ninguém a quer?!!
Para quê a biblioteca em Bustos? Pessoa não pôs em verso que Jesus Cristo não tinha biblioteca?

Arsénio Mota também falou de si no tempo futuro.
Brevemente haverá novidades. Há negociações em curso e propostas em estudo.
Continua a receber convites de escolas, algumas bem próximas do concelho.
O espólio de Arsénio Mota e outro à sua guarda estão a ser considerados. Um trabalho que requer muita paciência.
Uma indiscrição.
Sabemos que Arsénio Mota recebeu um convite para doar o seu espólio ao Museu do Neo-Realismo, criado há uns anos em Vila Franca de Xira, onde já foram entregues uns 25 espólios de escritores como Urbano Tavares Rodrigues, Arquimedes Gomes dos Santos e Baptista-Bastos. Há mais de quinze anos que fora feito o contacto ao autor natural de Bustos.
A totalidade ou apenas parte do espólio para onde irá? E o outro, de António de Cértima?
Bustos - Oliveira do Bairro - Bairrada passam ao lado.
Com naturalidade.

sérgio micaelo ferreira

11 de dezembro de 2009

UDB - Os primeiros 15 associados (1)

União Desportiva de Bustos (2)

Sócio nº.1 - Dr. Jorge Nelson Micaelo
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Bustos

Sócio nº.2 - Lino Francisco Rei
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Cabeço

Sócio nº.3 - Teófilo Simões Mota
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Bustos

Sócio nº.4 - Manuel Simões Aires
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Bustos

Sócio nº. 5 - Augusto Simões da Costa
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Bustos

Sócio nº.6 - António Martins
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Localidade - Bustos

Sócio nº.7 - Manuel Tavares da Silva
Admitido em 5 de novembro de 1948
Bustos

Sócio nº.8 - Manuel Simões dos Santos
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Póvoa

Sócio nº.9 - Manuel Augusto Fontes
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Cabeço

Sócio nº.10 - Antero Pires Novo
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Sobreiro

Sócio nº.11 - Severiano Fontes
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Barreira

Sócio nº.12 - Manuel Augusto Simões Aires
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Bustos

Sócio nº.13 - Heitor Rodrigues Alferes de Carvalho
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Bustos

Sócio nº.14 - Mário Francisco Rito
Admitido em 5 de Novembro de 1948
Cabeço

Sócio nº.15 - José da Silva Roque
Admitido em 7 de Novembro de 1948
Azurveira

(1) Informação extraída do Livro de Registo dos Sócios - União Desportiva de Bustos - 1948
(2) Símbolo da União Desportiva de Bustos extraído de Gimas Cup 2008

10 de dezembro de 2009

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM [10.12.1948]

da Declaração Universal dos Direitos do Homem

Artigo Primeiro
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos.
Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

"VEJAMOS AGORA TODA A FRENTE DA IGREJA" DE BUSTOS


As imagens editadas aqui em 09.12.09 por Alberto Martins sobre a simbologia dos ‘raios’ da fachada da igreja de S. Lourenço de Bustos, considero-as como uma prenda de aniversário da consagração do templo.
Muito oportuna a intervenção de Alberto Martins. Porque espera para fazer um trabalho de fundo sobre a construção da igreja de Bustos?
Há material a merecer estudo. Venham as vontades.
A aventura da construção da igreja deve ser conhecida. Por si.

A fachada da igreja mereceu algumas linhas do correspondente de Bustos no Jornal da Bairrada, o P.e Vidal, que em 1963 (?) escrevia: «foi através das páginas do «Jornal da Bairrada» que fomos mentalisando e pedindo a ajuda de todos…» para a conclusão da obra que teve um início aos solavancos.

A apreciação do efeito da luz, o P.e Vidal traduziu nestes termos: “Como era linda a arcada em frente da igreja, na estrada de Bustos ao Sobreiro e como era linda a igreja iluminada” (1)

A simbologia inscrita na fachada pelo projecto da obra mereceu ao P.e Vidal duas intervenções, espaçadas no tempo:

- Vejamos, agora, toda a frente da igreja.
Os sete dons do Espírito Santo, riscados na grelha da frontaria, dão um tom majestoso ao edifício. A pomba, que simboliza o Espírito Santo, tem já o seu lugar marcado no cimo da grelha”
(2)

E a segunda intervenção, a propósito do elogio ao trabalho do Mestre Júlio Resende:

“- (…)
Os raios e a frente da igreja estão a gosto, finalmente.
A grelha fica a cor diluída e os raios num vermelho alaranjado.
De Deus, simbolizado no círculo cimeiro, descem os sete dons do Espírito Santo que fortalecem o mártir S. Lourenço para se deixar queimar na grelha que a frente da igreja apresenta.”
(3)

O Arq. Rocha Carneiro, autor do trabalho, fez uma obra onde acomodou com minúcia, sensibilidade e profundidade a simbologia da Igreja comunitária e coeva.
Também não deve ser esquecida a intervenção – ocasional – de Mário Martins que veio trazer ainda mais leveza ao edifício, para além de ter contribuído para a única igreja construída com fusos cerâmicos. Nota: há uma igreja precursora, consultar aqui 
E, em consequência da aplicação destas ‘garrafas’ o Eng.º Santos pato (Néu Pato) teve de estudar como no tempo da Universidade para redesenhar o projecto, “com uma simples partitura, conseguiu executar uma notável sinfonia!” (4)
________________________
(1) in P.e Vidal, Correspondente de Bustos, Jornal da Bairrada, JB 24 08 1963
(2) in P.e Vidal, Correspondente de Bustos, Jornal da Bairrada, 30 11 1963
(3) in P.e Vidal, Correspondente de Bustos, Jornal da Bairrada, 02 01 71.
(4) In Neftali Sucena (Eng.º), Resenha do Processo que tornou possível a construção da Igreja de Bustos, - V Fórum de Bustos (2007).
sérgio micaelo ferreira

8 de dezembro de 2009

IGREJA [DO S. LOURENÇO] DE BUSTOS ANIVERSARIA (8 DEZ'1964)


A inauguração da igreja já está à distância de quarenta e cinco anos.
Em 8 de Dez'1964 houve festa que foi sentida por quase todos os cantos da diáspora de Bustos.
O Senhor Bispo de Aveiro, D. Manuel de Almeida Trindade, chegaria pelas 14H30 “à igreja velha, vindo pelos lados do Albergue – Azurveira – Barreira – Bustos”. (JB)
“Ao ofertório da missa, cada um dos bustuenses vai levar mais uma ajuda para o termo das obras”. (JB)
A igreja foi construída à imagem do sonho da época. Moderna, mas sem ostentação, sem ouros, sem brilhos supérfluos. A tentar regressar às origens da civilização cristã.

Ao passar o quadragésimo quinto aniversário, será oportuno recordar que foi uma obra amplamente participada pela generosidade da população e amigos de Bustos, com o mínimo de dispêndio em mão-de-obra. Dentre os inúmeros e dedicados colaboradores, destaco:
- Os e as que deram a cara no seu dia-a-dia de labuta [e que não puxavam dos galões];
- P. António Vidal, Manuel dos Santos Vieira, Manuel Simões Ferreira Júnior, Amaro Simões Ferreira, Manuel Francisco Júnior, Manuel António Pereira – da Comissão da Obra;
- Dr. António Vicente; Dr. Jorge Nelson Micaelo; Dr. Manuel dos Santos Pato; Dr. Assis Francisco Rei; Manuel dos Santos Vieira; Manuel Simões Luzio; P.e Vidal – Comissão de Honra.
- Executantes e criativos - Eng.º Manuel dos Santos Pato (Néu Pato); Arq. António Rocha Carneiro; Engº Neftali Sucena; Evaristo Pinto; Mário Martins; José Maria Dias; Manuel do Carmo,e outros nomes que de momento não é possível compulsar. - (a ordem não é arbitrária)
- Decoração Júlio Resende, X Costa, C. Figueiredo (?); Monsenhor Nunes Pereira; Guilherme Tedim; ...
Também estão na lista interminável:
Manuel Micaelo – electricidade
Manuel Marco – marcenaria e carpintaria
Os irmãos Silvério e Jofre Pedreiras com a prestação de serviço das suas camionetas.
Diamantino Caldeira
Manuel Simões dos Santos (Manuel da Barroca)
Manuel António Caldeira
Manuel Alves
...
...
- E à Comissão de Arte Sacra e ao Eng.º Cunha Amaral que impuseram condições para a implantação e aprovação da obra em sítio adequado, conforme já foi publicado.
Hoje, dia de parabéns, poderá voltar a esperança da residência paroquial ser brevemente demolida para ver desafogado o mural do artista açoreano e da Escola do Porto, X Costa, que a parede sul da igreja ostenta. Bem mais complicado será retirar a 'escada do celeiro' que dá acesso ao pórtico da igreja.

Nota: fica para outra oportunidade a fase do encanamento da 'vala da fonte' que um dos protagonistas - Mário Pinto - ainda se recorda com algum pormenor.
--------
(0s dados foram recolhidos do Jornal da Bairrada -JB-, através do serviço BibRia)
(em constução)
sérgio micaelo ferreira

MAIS UM DOS NOSSOS

Por vezes chegam-nos mensagens que nos alegram e incentivam. Desta vez recebemos notícias de alguém ausente há 58 anos. A vida levou-o de Bustos, mas nem por isso deixou de ser bustuense. Diz na sua mensagem:

“Senhores Editores
Há dias, navegando um pouco por essa fabulosa e ilimitada ferramenta tecnológica da comunicação, fui acometido de emocional nostalgia, que de imediato me transportou aos meus tempos de infância. Deparei-me com notícias frescas de minha terra natal: Bustos. Maravilhosa ideia, a dessa criação noticiarista. As pessoas que nunca saíram de suas origens, jamais conseguirão aperceber-se do que significa, para quem fica assim ausente (lá se vão 58 anos), o que seja ler um noticiário dessa grandeza. Meus parabéns inclusive pelo foco que estão dando ao registro da memória dessa nossa nunca esquecida terra de berço.”


Chama-se Aristides Correia Arrais e vive no Brasil, para onde emigrou com 14 anos.

“Possuo dois arquivos “cerebrais”: um, cheio de minúcias, que vai do meu nascimento aos 14 anos incompletos quando o destino me arrancou desse pedaço de chão. O outro registro inicia-se aos 14 anos quando começou para mim uma nova vida: A brasileira. ”- escreve, admitindo assim duas existências, duas terras.
Aristides Arrais usa também o pseudónimo jornalístico Arico Siarra, e tem entre mãos um livro onde narra memórias da infância portuguesa. Para já enviou-nos o texto que, gostosamente,  publicamos mais abaixo.

NB

TÃO LONGE E TÃO PERTO: CARTA DO BRASIL

Caros conterrâneos:

Vi em repetidos momentos, alguns nomes familiares à minha infância: Um, o de Arsénio Mota, então um jovenzinho que ficava no centro de Bustos atrás de um balcão da venda do pai, morador na Barreira, a uns 50 metros da casa de esquina dos Sofias, consertadores de bicicletas. Outro nome é o de Micaelo (Sérgio): É da família dos Micaelos que moram ou moravam na rua principal (18 de Fevereiro) de Bustos? Lembro-me de uns Micaelos: Manoel Micaelo, electricista de profissão que tinha um irmão mais novo, que salvo falha de memória, chamava-se Emílio. Esta família ao tempo da guerra (a 2ª gg), tinha uma camioneta, que nos lados traseiros da cabine possuía uns tambores que eram abastecidos por carvão transformado em combustível ou coisa deste género, que fazia funcionar o pesado veículo, que segundo meus registros neurónios era o único existente em Bustos. Um dia fiz um comentário a respeito, numa palestra onde minha observação sobre tal fato, foi motivo de troça, posto que fui chamado de inventor de histórias. Guardo em minha memória esta curiosidade como verdadeira. Ainda sobre os Micaelos, todos fazem parte de uma árvore ramificada em que também desponta Dr. Jorge, cujo pai, ti Simão tinha um talho a poucos metros da casa de meus avós maternos, Correias. Os Micaelos de Manoel e Emílio surgem em minha mente, residindo mais tarde no Cabeço. Dr. Jorge casou com Teresinha Vieira e continuou morando no espaço que fora residência dos pais. Tomei conhecimento, pelo Jornal da Bairrada que Teresinha Vieira falecera.



Aliás, faz parte de meus registos de memória um baile no pátio do ti Simão, tinha eu, então, de 6 a 8 anos (algo em torno de 1944), em que foram tocadas algumas músicas dos carnavais brasileiros, tais como: Aurora>Se você fosse sincera, ôôôô, Aurora. Veja só que bom que era, ôôôô Aurora... E a Jardineira >Ó jardineira porque estás tão triste. Ai o que foi, o que aconteceu? Foi a camélia que caiu de um galho. Deu dois suspiros e depois morreu. Ai jardineira, ai meu amor. Não tenhas pena porque o mundo é todo teu...

E por falar em Jornal da Bairrada, li nele já há um bom tempo, que um grupo de jovens aí de Bustos, conseguiu se reunir e festejar seu tempo de estudantes, evento esse classificado como o primeiro no género. Não vi qualquer contestação. Mas o primeiro do género, ocorreu em 1992 quando em visita à santa terrinha, consegui reunir num laudo jantar, grande parte dos colegas que comigo concluíram o primário. De um grupo de vinte e tal, faltaram naquele ano, quatro, dois dos quais, ausentes do país. No ano seguinte (1993) voltamos a nos reunir, quando somente tivemos dois faltantes, os que continuavam fora do país. Pelo mesmo jornal, fiquei sabendo do falecimento de Assis Lourenço (Loureiro) e mais tarde, de Arcílio Barreiro, meus contemporâneos da primária.



Pelo Notícias de Bustos fiquei agora também sabendo que faleceu na Califórnia aos 95 anos de idade, Eugenia Fabiano. Pois esta senhora era prima em primeiro grau de minha mãe, Cândida Rosa Correia, que faleceu em Fevereiro deste ano, aos 94 anos de idade. Se viva, teria feito 95 anos em Novembro último. Luciano, esposo de Eugenia, já falecido há alguns anos, fora alfaiate sendo como tal, colega ao tempo de meu pai, Manuel Arrais. E Alcides, filho mais velho de Eugenia e Luciano fez o primário com um ano de diferença de mim, posto que ele é mais novo do que eu, um ano. Estes são alguns comentários que no momento me ocorreu destacar.


Gostaria de prestar minha colaboração a esse noticioso com outras tantas abordagens, tendo por fonte, partes do livro que estou escrevendo, onde destaco casos acontecidos e personagens folclóricas do meio, ao tempo de minha infância, onde descrevo com minúcias, por exemplo, jogos de pião (que foi tema recente de vosso noticiário), referindo-me a um senhor artista do Cabeço, que fazia peões de diversos modelos de qualidade e perfeição inigualáveis. Se quiserem se inteirar melhor sobre a minha coluna num blog regional aqui do Brasil, eu lhes forneço o endereço do mesmo, a saber: http://www.devaneiosatuais.blogspot.com/ – Maré Alta de Arico Siarra (Ari de Aristides; Co de Correia; e Siarra como resultado da inversão de Arrais). Atentem para o fato de que meus escritos são abordagens regionais na sua maioria de vezes, com forte toque político em muitos casos e outros tantos tópicos de assuntos diversificados. Concluo com os meus cumprimentos a todos os colaboradores desse óptimo divulgador.

Aristides Correia Arrais

UDB- Acta da Primeira Reunião Extraordinária (1)













Primeira Reunião Extraordinária- O nascimento da UDB
27/01/08 - Transcrição da acta (aqui)
(1) - Livro de Actas - União Desportiva de Bustos - 1948

1 de dezembro de 2009

UDB: PRESIDENTE RESPONDE AOS CRÍTICOS

No passado dia 17 de Novembro  o "NB" publicou uma notícia, (UDB BUSCA APOIO$) , que tem vindo a gerar uma série de comentários, nem sempre agradáveis para a direcção do clube. Com a coragem e empenho que lhe são conhecidos a presidente do União, Beatriz Costa, respondeu aos anónimos num comentário que, pela sua importância, aqui publicamos com o devido destaque:

"É lamentável quando são feitos comentários sem terem conhecimento real dos factos. Já que são tão criticos e tão correctos naquilo que dizem, não percebo qual é o problema de identificaram-se, pois é mais fácil escrever no anonimato ou utilizar um nome falso. Aproveito para responder aos dois últimos anónimos. A UDB há 8 anos mais ou menos, transferiu jogadores por um valor de mil quinhentos contos. Hoje ainda certas pessoas se "gabam" desse facto. Claro que ninguém se lembra ou não se querem lembrar. As transferências que se realizaram este ano tiveram um custo, mas não o custo real como manda AFA. Deviam ler o comunicado oficial nº 01, época desportiva 2009/2010. Ficaram mais elucidados em relação aos valores reais. Só posso deduzir que os comentários são de pessoas ligadas aos atletas transferidos, fico comovida por tanta solidariedade.!

Em relação ao último comentário, peço ao último anónimo que não perca mais tempo em lamentações e considerações, e que apareça para "comandar" os destinos da UDB, não é preciso acabar a época desportiva, pode ser feito em qualquer altura.
Não façam juizo de valor, sem conhecer as duas partes. Depois sim,podem ser críticos com conhecimento de causa.

Beatriz Costa.

30 de novembro de 2009

UNIÃO DESPORTIVA DE BUSTOS - Formação dos 5 aos 7 anos animou torneio


Campo Dr. Manuel dos Santos Pato, 7 de Novembro – a afluência de carros estacionados prenuncia dia de grande encontro da bola.

À porta de entrada o anúncio do Torneio Triangular esclarece.

A entrada é gratuita…

‘Atletas’ de 5 a 7 anos, equipados a rigor, alegres, desenham na atmosfera piruetas com a bola. Perante um ou outro pontapé na atmosfera, papás e mamãs na bancada quais olheiros, ansiosos, querem dar uma ajuda. Os treinadores sorriem e animam os pupilos.
O resultado? Mas qual?
Do colorido?
Do convívio?
Da animação?

O Futebol Clube Vaguense. Através do seu blogue aqui poderá extrair-se a resposta:
“Um grande obrigada ao Bustos que nos tem permitido participar nestes encontros fabulosos, oferecendo-nos sempre um lanche que nos sabe às mil maravilhas!”

De onde veio tanta gente? Exclamava o Dr. Assis Rei.
Alguém comentava. O Dr. Assis também tem culpa. Não foi o precursor dos Júniores no Bustos?

É justo realçar a intervenção persistente do Dr. Fernando Vieira na criação desenvolvimento e manutenção do futebol jovem.

A actual direcção e seus colaboradores, apesar de vários escolhos que vão surgindo, vão tentando manter o sector da Formação de Futebol.
sérgio micaelo ferreira

26 de novembro de 2009

SÓBUSTOS - ASSEMBLEIA GERAL VAI MARCAR ELEIÇÕES

SÓBUSTOS – Associação de Melhoramentos
Tem Assembleia Geral Ordinária no dia 27.Novembro’09 (sexta-feira)
Pelas 19H00.
Local – Sede da SOBUSTOS (Sobreiro)

Ordem de Trabalhos:

Ponto Um – Apreciação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2010.
Ponto Dois – Marcar data das eleições.
Ponto Três – Dar cumprimento ao Art.º 20º, nº1, Secção 1 do Capítulo III.
Ponto Quatro – Outros assuntos de interesse.

BUSTOS - ASSOCIAÇÃO DE BENEFICÊNCIA E CULTURA [ABC] TEM ASSEMBLEIA GERAL


A Associação de Beneficência e Cultura de Bustos [ABC]
Reúne em Assembleia Geral Ordinária
Dia 28 de Novembro’09 (sábado)
Pelas 19H00 ou
Pelas 20H00, se não houver nº legal de associados presentes.

Local: Sala do Centro de Dia da ABC

ORDEM DE TRABALHOS

Ponto um – Apresentação, discussão e votação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2010.
Ponto dois – Outros assuntos de interesse para a Associação.

22 de novembro de 2009

EUGÉNIA DOS SANTOS FABIANO - FALECEU COM 95 ANOS

EUGÉNIA DOS SANTOS FABIANO
Póvoa de Bustos - Sacramento (Califórnia)
25 DE ABRIL, 1914 - 21 DE NOVEMBRO, 2009
Eugénia dos Santos Fabiano nasceu na Póvoa de Bustos em 25 de Abril, 1914.
Era viúva de Luciano Francisco de Freitas, mãe de Alcides (Helena) e Élio Freitas, avó de Nelson, Lisa e Marisol Freitas, e bisavó de Jack Freitas, todos residentes em Sacramento, Califórnia.
Tinha 95 anos quando a morte a levou da nossa companhia.
Que descanse em Paz.
##
Bustos nunca saiu da sua mente, (Élio Freitas)

Bustos - do Passado e do Presente editou em março 18, 2005
A RUA DA PÓVOA – CONTRADANÇA DE 1930, uma recordação de Eugénia dos Santos Fabiano aqui

Um abraço de sentidas condolências aos Familiares.

Bustos [Barreira] - Capela Dr. Gregório Hernandez

À tarde o Poente desfia ...
(Ernâni Rosas)

21 de novembro de 2009

BUSTOS EM CUECAS - [1ª exibição] 20.11.1937


... o elenco incluía ao todo dez homens e nove mulheres em cena. O espectáculo foi apresentado nove vezes, sempre com lotações esgotadas e grande êxito. Ditos em palco ficaram gravados na memória colectiva e passaram a fazer parte do refraneiro local.
Transcrito de Arsénio Mota e de NB, em 17.7.09
FERREIRA DA SILVA - «O BRASILEIRO» QUE MUDOU BUSTOS aqui
Bustos em Cuecas tem surgido no NB ou no blogue anterior, por exemplo:
em NB, a 29.8.05 MANUEL SIMÕES LUZIO JR: A HOMENAGEM QUE FALTAVA - 1 aqui
Merece uma consulta o trabalho editado em Bustos - do Passado e do Presente em abril 26, 2005
Memória: “Bustos em Cuecas”, de Paulo Alves aqui

Mas há uma nota que tem passado despercebida.
Manuel Sérgio foi o grande activista para levar à cena a Revista. Os seus vastos conhecimentos junto das tertúlias lisboetas do espectáculo e a troco de uns avantajados cobres trouxe material escrito que serviu de apoio ao «Bustos em Cuecas».
Nada está registado.
Os testemunhos não existem.
O pó nada diz.

Caneca e adepto e contribuinte líquido de Os Belenenses, Manuel Sérgio patrocinou convívios, “estágios” em Bustos de jogadores dos Azuis de Lisboa.
Quando houve a fusão da União Desportiva de Bustos (designação atribuída a Manuel Tavares da Silva), Manuel Sérgio tudo fez para que a UDB fosse filial de ‘Os Belenenses’.

Este pormenor pode ser polémico. Os gavetas podem não aceitar. Mas até agora não há conhecimento da UDB ser filial do Futebol Clube do Porto.
Seja qual for a descoberta, não vai retirar a influência que Manuel Sérgio teve na construção da equipa de futebol de Os Azuis de Bustos.
apesar do esquecimento a que foi votado.

OLIVEIRA DO BAIRRO [ESCOLA SECUNDÁRIA] TEM AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA ADMISSÃO DE PESSOAL (4) DE SERVIÇO DE LIMPEZA

Trancrição do início do Aviso de abertura de conscurso para recrutamento de pessoal paar preenchimento de quatro posto de trabalho até 31 de Dezembro próximo.
Aviso n.º 21029/2009
Procedimento concursal comum de recrutamento para ocupação de quatro postos de trabalho em regime de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo (entre Novembro de 2009 e 31 de Dezembro de 2009), para a categoria de Assistente Operacional, a tempo parcial (Dois com quatro horas diárias e Dois com três horas diárias — cinco dias por semana) para
execução de serviços de limpeza.

1 — Nos termos dos artigos 50.º a 55.º da Lei n.º 12 -A/2008, de 27 de Fevereiro, e do disposto nos artigos 19.º e seguintes da Portaria n.º 83 -A/2009, de 22 de Janeiro, torna -se público que, por despacho do Director desta Escola, de 02 de Novembro de 2009, na sequência do despacho da directora regional -adjunta da Direcção Regional de Educação do Centro, Dr.ª Helena Libório, de 27 de Outubro de 2009, se encontra aberto, pelo prazo de 10 dias úteis a contar da publicação deste aviso no Diário da República, o procedimento concursal comum para preenchimento de quatro postos de trabalho em regime de contrato de trabalho a termo resolutivo certo a tempo parcial (dois com quatro horas diárias e dois com três horas diárias, cinco dias por semana, até 31 de Dezembro de 2009), para execução de serviços de limpeza nesta Escola Secundária.

(nota - este postal não se substitui à consulta

aqui

do aviso nº 21029/2009, publicado na 2ª Série do Diário da República, de 20.11.2009)


47428 Diário da República, 2.ª série — N.º 226 — 20 de Novembro de 2009
http://pt.legislacao.org/segunda-serie/aviso-n-o-21029-2009-valores-funcoes-profissional-horas-948252
O Aviso Aviso n.º 21029/2009
também se encontra em ...
http://es-oliveirabairro.edu.pt conforme consta do nº 19 do dito aviso.

19 - Nos termos do disposto n.º 1 do artigo 19.º da Portaria n.º 83-A/2009, de 22 de Janeiro, o presente aviso é publicitado, na página electrónica desta Escola, em http://es-oliveirabairro.edu.pt.